A vida de quem não pertence

27 Dec


Não pertenço a classe dos merecedores. Cheguei a essa conclusão em 2010.
Se tenho um amor, ele falha. Se tenho um emprego, eu perco. Se tenho planos, eles só me fodem.
De que adianta viver quando a vida não lhe presenteia com sorte?
Será que isso é envelhecer? Ou é algo pior?
Se nada mais der certo, não me resta morrer, porque afinal não sou suicida o suficiente.
Só fico sem rumo…perambulando como uma alma sem corpo, ou um corpo sem alma, enfim.
Em 2010 não ganhei muitas coisas. Perdi completamente a vontade de realizar alguma coisa, de levantar da minha cama e ir viver.
E quando a pessoa é zica, como eu, nada melhor do que ter o cartão do Banco clonado, não é mesmo?!
Descobri ontem. Simplesmente tiraram todo o meu dinheiro, fizeram empréstimo e o caralho a quatro na minha conta.
Além de terminar o ano sem absolutamente NADA, ainda fico sem o pouco dinheiro que tinha.
A vida não poderia ser melhor?! O que diabos eu tenho que fazer para ter SORTE?!
Ou ao menos algo que valha a pena…acordar.
Eu sinto que eu não pertenço a vida, à humanidade, à natureza de como as coisas acontecem. Ela não me quer, assim como todas as outras coisas que me cercam.
Desculpem a ausência no blog, mas também andei ausente na vida.
Tenho vontade de mandar ela se foder, mas vai que ela resolve se vingar, né.
2010, adeus. Vai tarde!

Também odeio!

Também odeio!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: