sobre tomates secos

4 Jul

…e a boca que abre simultaneamente com as pernas.

aaaaah, uma fonte primária de serotonina (crédito: carla rope) - http://br.olhares.com/carlarope

desidratados, dum vermelho bordô, de nobreza ‘duvidosa’.
são eles os frutos ingeridos em minha constante busca pela serotonina nossa de cada dia, noite, madrugada, horários apertados, ociosos, desabonados…

a rádio mental seleciona arctic monkeys. ae que o corpo clama: ‘do me a favour’ –.

o vermelho dos tomates em contato com a saliva da boca torna-se bélico. cora a face, irriga colegue e carmelita, ávida pela invasão.

eis que os corpos se desidratam, dum vermelho romã, de satisfação libertina. as pernas se abrem, a invasão é permitida. lábios e línguas se encontram e se provam ao longo do ato que se encerra em olhares de carinho e, talvez, de incredulidade.

o vermelho bordô ficou só para eles, secos, aquecidos, deglutidos e absorvidos. transformados em estopim d’algo que sempre quis ter acontecido.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: